Secretaria da Habitação realiza 3º Encontro de Capacitação Municipal para inscrições do programa Nossa Casa-CDHU

Prefeitos e representantes de 25 municípios conheceram os procedimentos para efetuar inscrições via aplicativo de celular Kaizala e pelo site da estatal paulista

A Secretaria de Estado da Habitação e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) realizaram nesta quarta-feira, 15/01, workshop com prefeitos e gestores municipais de 25 municípios (veja lista abaixo). O treinamento transmitiu as orientações técnicas sobre o preenchimento do formulário eletrônico de inscrições por meio do aplicativo Kaizala ou pelo site da companhia, para as novas unidades do programa Nossa Casa-CDHU.

O secretário estadual de Habitação, Flavio Amary, participou da abertura dos trabalhos e falou sobre o esforço da pasta para ampliar cada vez mais o atendimento e agilizar os processos de produção habitacional. “Atendemos centenas de prefeitos, buscando viabilizar novas moradias, levar boas notícias para a população, esclarecer dúvidas e orientar sobre os novos processos do programa Nossa Casa-CDHU. O objetivo desta reunião é detalhar passo a passo e expor como funciona o processo de inscrição para que todos os gestores possam apoiar a população na utilização do aplicativo e simplificar o processo”, explicou o secretário.

O diretor de Atendimento Habitacional da CDHU, Marcelo Hercolin, destacou que este terceiro encontro é importante para que os participantes tornem-se multiplicadores das informações e facilitem o entendimento de todos os cidadãos interessados em participar do programa Nossa Casa-CDHU. “Levem as orientações à população, pois é um procedimento simples que está dando certo. Aproximadamente 40 municípios já aderiram ao aplicativo e realizaram inscrições com sucesso, utilizando esta tecnologia que é eficiente, segura e gratuita”, concluiu o diretor.

Todos os participantes também receberam uma cartilha informativa sobre os requisitos legais que o candidato deverá apresentar para ter o financiamento aprovado pela Caixa Econômica Federal. Participaram da reunião desta quarta-feira, 15, na sede da secretaria, os municípios de Castilho, Nova Independência, Lucélia, Pacaembu, Paulicéia, Rubinéia, Santa Fé do Sul, Turmalina, Borborema, Caconde, Divinolândia, Guarantã, Pongaí, Guaíra, Jaborandi, Santa Rosa de Viterbo, Valparaíso, Campos Novos Paulista, Cruzália, Maracaí, Anhumas, Rosana, Sagres, Sandovalina e Itapira.

Novos procedimentos do programa Nossa Casa-CDHU – Para concorrer ao sorteio das casas em cada município, o pretendente deve fazer sua inscrição sempre por meio do aplicativo Kaizala, disponível gratuitamente nas lojas App Store e Play Store, ou pelo site http://www.cdhu.sp.gov.br . É importante consultar periodicamente o aplicativo ou o site para ficar informado sobre o prazo de inscrição para concorrer às unidades disponibilizadas nas cidades beneficiadas pelo Programa Nossa Casa-CDHU.

A seleção dos beneficiados será feita por sorteios públicos classificatórios. Só poderá se candidatar a um imóvel quem estiver morando ou trabalhando na cidade que receberá o empreendimento e não pode ter sido beneficiado por nenhum programa habitacional. Outra exigência do programa é que o candidato esteja com o nome limpo, ou seja, sem nenhuma restrição de crédito para obter o financiamento ofertado pelas regras da Caixa Econômica Federal. Também não poderá possuir pendência com a Receita Federal.

Os imóveis vão atender famílias com renda entre 1,5 e 5 salários mínimos. A Secretaria de Habitação concederá subsídios de até R﹩ 40 mil, conforme a renda das famílias. Será possível contar ainda com subsídios federais e utilizar o FGTS no financiamento habitacional. Desta forma, o valor das prestações ficará compatível com a capacidade de pagamento das famílias.

Os empreendimentos serão viabilizados pela modalidade Nossa Casa-CDHU, que prevê na primeira etapa a construção de 11 mil moradias em 113 cidades em parceria com a Caixa Econômica Federal. Nesta modalidade, os terrenos são ofertados pelos municípios e a construção das moradias é realizada com recursos da Caixa e da Secretaria da Habitação, por intermédio da Agência Paulista. A CDHU já fez o credenciamento de empresas para a execução de 7.278 unidades da primeira etapa.

Siga-nos também no youtube

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário