Ministro da Cidadania reforça papel do Criança Feliz no Seminário do Pacto Nacional em SP

LOC: O Criança Feliz é o maior programa do mundo de visitação domiciliar para a promoção do desenvolvimento na primeira infância. O ministro da Cidadania, Osmar Terra, detalhou sobre o tema nesta terça-feira (03), durante participação no Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em São Paulo. O ministro apresentou o alcance da ação do Ministério da Cidadania e celebrou o compromisso firmado com a região Sudeste, que aderiu ao Pacto.

SONORA: OSMAR TERRA – MINISTRO DA CIDADANIA

LOC: O ministro apresentou as bases científicas que contribuíram para consolidar o Programa Criança Feliz. .

SONORA: OSMAR TERRA – MINISTRO DA CIDADANIA

LOC: Segundo o ministro, com a repercussão positiva do Programa, a ideia é que outros países apostem nessa dinâmica de atenção à primeira infância. A iniciativa, coordenada pelo Ministério da Cidadania, está entre as seis iniciativas mais inovadoras do mundo no enfrentamento aos desafios globais de educação. Para o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, o apoio do Poder Judiciário irá colaborar para a garantia de direitos e para a ampliação de resultados ainda mais expressivos .

SONORA: DIAS TOFFOLI – PRESIDENTE CNJ E STF

LOC: A secretária nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério da Cidadania, Ely Harasawa, ressaltou que o envolvimento do Judiciário à causa da primeira infância contribui para o avanço de políticas públicas aos pequenos.

SONORA: ELY HARASAWA – SECRETÁRIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO HUMANO

LOC: A secretária nacional de Assistência Social do Ministério da Cidadania, Mariana Neris, também palestrou no segundo dia do evento, sobre a importância dos serviços socioassistenciais para o pleno desenvolvimento infantil. Realizado na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), o Seminário se encerrou nesta terça-feira — e reuniu especialistas da área jurídica, além de atores da área social, da educação e de proteção à infância, como conselheiros tutelares e peda

Siga-nos também no youtube

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário