Funcionalismo público: Prefeito Gersinho, com o apoio dos vereadores, reduz a carga horária dos professores municipais

Os funcionários públicos, que estavam há 5 anos sem aumento salarial, viram logo nos primeiros seis meses da nova gestão, o prefeito conseguir reequilibrar as contas, e assim, tornar realidade um aumento salarial médio de 18% para todo o funcionalismo público.

Mesmo com toda a preocupação dos servidores públicos municipais – principalmente dos professores – e também da crise pela qual passa o país, após sua eleição, Gersinho Romero, está cumprindo o que prometeu, e em oito meses de governo, vem acumulando vitórias em prol do funcionalismo público, e promovendo uma verdadeira revolução na forma de gerenciar a máquina pública. Os funcionários públicos, que estavam há 5 anos sem aumento salarial, viram logo nos primeiros seis meses da nova gestão, o prefeito conseguir reequilibrar as contas, e assim, tornar realidade um aumento salarial médio de 18% para todo o funcionalismo público.
Com a atualização salarial, especificamente no caso dos professores, o aumento foi de 17%, levando em conta que não houve redução nos vencimentos em virtude da diminuição da carga horária, de 40 para 33 horas semanais, a mais nova conquista do prefeito com o apoio dos vereadores “Desde a campanha para prefeito, assumi o compromisso de valorizar os funcionários públicos. Logo que fui eleito, já iniciei os estudos sobre as contas públicas”, afirmou Gersinho, que continuou “Revisei contratos, analisei detalhadamente a questão salarial e, em poucos meses, já consegui concretizar avanços muito importantes para os funcionários: tanto a atualização dos salários de todos os servidores quanto a redução da carga horária dos professores, demandas que eram antigas e que foram atendidas”, concluiu Gersinho, que fez questão de agradecer a todos os vereadores pelo apoio, assim como ao SINSERPUCA – Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos de Caieiras, que teve participação no processo.
A Secretária de Educação, Shirley Santos, explicou que o processo para a elaboração do projeto de lei que reduziu a carga horária dos professores teve início logo nos primeiros meses de gestão, com a criação da CDGP – Comissão de Diálogos para uma Gestão Participativa, formada por professores de todos os setores da Educação – Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação Especializada, Departamento de Educação Física e EJA – Educação de Jovens e Adultos “Logo na primeira reunião da CDGP estabelecemos como meta que apresentaríamos – tanto nós da Secretaria quanto os professores – propostas para viabilizar a redução da carga horária. Foram feitos muitos estudos e cálculos até chegarmos a um denominador comum, que foi apresentado ao Departamento Jurídico e ao prefeito Gersinho, que também assumiu um papel ativo, apresentando sugestões para contribuir para a formulação do projeto final”, destacou a Secretária, que ainda informou que com a redução da carga horária e o aumento salarial, o salário dos professores de Caieiras está acima do piso nacional da categoria e volta a ser um dos melhores da região “Esses dois pontos trata da valorização do profissional. A expectativa da Secretaria é que, com isso, a qualidade da educação municipal avance continuamente”, finalizou Shirley.
O professor de Educação Física da rede municipal, Fábio Lourenço, que leciona na EMEF Luiz Zovaro, disse que a redução da carga horária é resultado de um trabalho conjunto entre os professores, a Secretaria de Educação, o prefeito Gersinho Romero e os vereadores. Em sua opinião, a redução da carga horária possibilita que os professores tenham melhor qualidade de vida, ao poderem utilizar seu tempo livre para outros afazeres, como a capacitação e o aprimoramento profissional.

Siga-nos também no youtube

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário